FRUTAS – UTILIZE COM MODERAÇÃO!

Tempo de leitura: 3 minutos

Sabe-se que uma quantidade muito grande de carboidratos (prioritariamente os refinados e oriundos de industrialização) são prejudiciais à saúde. Sabemos que a frutose (açúcar que está presente nas frutas) é o açúcar mais suscetível a estimular a fome, provocar o aumento da obesidade abdominal e resistência à insulina, em comparação com a mesma quantidade de calorias de glicose. Mas não podemos ignorar o fato de que frutas são alimentos riquíssimos em nutrientes, minerais, vitaminas, fibras, entre outras qualidades ímpares.Então? Onde eu posso incluir frutas em minha alimentação? Até que número elas são saudáveis? Quando isso pode ser prejudicial?

Tudo é uma questão de objetivos!

As frutas não são todas iguais. Há frutas com grande quantidade de açúcar e pouca fibra, e há frutas muito nutritivas e com baixo índice glicêmico.

As pessoas não são todas iguais. Há pessoas diabéticas, que precisam evitar o açúcar. Há pessoas que precisam perder muito peso ou que tem dificuldade para perder peso, para as quais alimentos que elevam a insulina (é o caso de algumas frutas muito doces) serão contraproducentes. Há outros pacientes que desejam alimentar-se com o intuito de, apenas, melhorar a sua saúde e bem estar, mas que não precisam perder muito peso e para as quais não há necessidade de restringir nenhuma fruta.

 

Confuso?? Sim, é realmente um assunto complexo. Vamos tentar simplificar ao máximo, da seguinte forma:

1 – Se você não precisa perder peso, e apenas quer melhorar sua saúde pode consumir frutas à vontade (juntamente com alguma fonte de proteína ou gordura natural – oleaginosas, manteigas, etc).

2 – Se você precisa perder peso ou já tem resistência à insulina (glicose já se mostra alterada), utilize-as com moderação, priorizando as frutas com menor quantidade de açúcares (abacate, coco, frutas vermelhas). Dê atenção às frutas de época e as regionais (evite consumir frutas de outros estados, importadas, etc), pois a maturação de cada fruta acontece de acordo com o clima e as necessidades nutricionais daquele ambiente, portanto fornecem os nutrientes específicos de cada estação. Essa medida auxilia a reduzir o consumo excessivo desse alimento, uma vez que a fruta não estará presente se não estiver no seu período de colheita.

E por fim, uma sugestão: NÃO utilize frutas como lanches. Pelo mesmo motivo que você não deve beber de estômago vazio (o álcool é absorvido mais rapidamente), você não deve comer frutas de estômago vazio (o açúcar no sangue vai subir mais rapidamente, e você vai ficar com FOME em menos de 1 hora, quando o açúcar no sangue baixar).

Lanches adequados, que mantenham um constante fornecimento de energia, e garantam saciedade, são constituídos de proteína e gordura. Utilize como uma guloseima, ou sobremesa, pensando sempre em seus objetivos.

 

Adriane Rodriguez

 

Nutricionista
Paleo – Low Carb
Especialista em Fisiologia do Exercício & Nutrição Esportiva
Mestre em Biologia Celular e Molecular
Bióloga

 

REFERENCIAS

http://www.lowcarb-paleo.com.br/2012/01/quais-frutas-comer-e-em-que-quantidade.html

http://www.lowcarb-paleo.com.br/2013/06/8-mitos-ridiculos-da-nutricao.html

http://www.paleodiario.com/2014/07/cinco-por-dia-verdade.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *